Notícia:

29 JAN 2015

Foi-se o tempo em que a adoção de soluções corporativas mobile era vista como um "plus" nas empresas. Hoje, muitas têm escolhido aplicativos corporativos não só como uma forma de otimizar suas atividades, como também para agregar valor ao seu serviço e adicionar um diferencial competitivo. Pelo que venho acompanhando do mercado, posso afirmar que uma das grandes tendências para os próximos anos é a conectividade híbrida. Trata-se de uma tecnologia que oferece um processamento de informações no próprio dispositivo móvel, independentemente dele estar on-line ou off-line. Por isso, tem sido cada vez mais comum ver empresas que adotam aplicativos híbridos com o intuito de aumentar o rendimento das suas atividades de campo.

Para quem não sabe, a diferença de um aplicativo híbrido para um comum é que além dele trabalhar na ausência de conexão (wi-fi ,3G ou 4G), ele também possui o processamento e inteligência tecnológica no próprio equipamento, o que facilita operações mais complexas. Outros aplicativos, que funcionam através de cache, por exemplo, são mais limitados. Os apps híbridos podem ser utilizados tanto para serviços de campo, como para automação de força de venda. Além disso, eles também implementam com maior eficiência técnicas de computação distribuída.

Uma das tendências apontadas pelo Gartner para 2015 é a maior ênfase no atendimento das necessidades do usuário móvel, independentemente dos ambientes, ao invés de focar apenas no dispositivo. Sendo assim, os aplicativos híbridos representam uma grande evolução, principalmente no ambiente corporativo.

Você pode estar se perguntando: mas na prática, o que isso realmente muda nos meus resultados? Para começar, acredito que isso reflete em um melhor aproveitamento do investimento no dispositivo móvel. Afinal, imagine a seguinte situação: Um dos seus profissionais de campo precisa acessar os dados do estoque para saber se pode ou não distribuir o produto X para um determinado mercado. Se cair o sinal e seu dispositivo só tiver acesso on-line, isso pode implicar em atraso de todo o processo. Quanto mais rápido os processos puderem ser executados, maior será o seu lucro. A maioria das empresas que adota esses aplicativos os utiliza para acesso a banco de dados, controle de estoques e para equipes que atuam fora da organização. Outra utilização muito comum é para controlar dados inseridos no CRM. Definitivamente, essas atividades não devem ser prejudicadas por um fator tão trivial quanto à conexão.

Outro aspecto que considero importante é que as vantagens dos aplicativos híbridos podem se tornar um poderoso diferencial mercadológico. Uma pesquisa feita pelo Gartner aponta que 2015 será um ano promissor para a área de TI no Brasil. Segundo o estudo, haverá um incremento de 5,7% nos gastos com Tecnologia da Informação pelas empresas, o que deve refletir em um lucro de US$ 125,3 bilhões, maior que os 118,5 bilhões deste ano. Sendo assim, imagine que cada vez mais empresas terão acesso a tecnologias mobile para otimizar suas atividades. É preciso se distinguir das demais com recursos que realmente façam a diferença no seu dia a dia. Quer um exemplo? Quando utilizado para automação de força de vendas, os apps híbridos podem diminuir um processo que antes levava 15 minutos, para 30 segundos. Ou seja, uma redução de 3000% do tempo.

Acredito que uma das vantagens mais óbvias dos apps híbridos é que eles também possibilitam que as aplicações de campo não tenham que ficar restritas apenas a ambientes que tenham conexão. Afinal, quando se trata de conectividade, não podemos esperar total cobertura aqui no Brasil. E não são apenas as pequenas cidades que têm problemas nesse setor. Grandes centros urbanos, como São Paulo, não têm uma cobertura que atende a demanda.

Na minha opinião várias razões podem justificar a perda de um negócio, mas a falta de conectividade não pode mais ser uma delas. E é isso que pode acontecer se sua equipe de campo não estiver utilizando aplicativos que não operem também off-line.

Além de possibilitar mais agilidade, os apps híbridos, quando bem planejados e adequados às necessidades da sua empresa, fazem com que suas vendas não sejam prejudicadas, independentemente do cenário. Além disso, aumenta a produtividade dos colaboradores e facilita o fechamento de novos negócios. Pense nisso!

 

Artigo encaminhado por João Moretti, Head de Marketing da MC1